“Enquanto comiam, Jesus tomou um pão e, tendo pronunciado a bênção, o partiu, distribuiu aos discípulos, e disse: ‘Tomem e comam, isto é o meu corpo’. Em seguida, tomou um cálice, agradeceu, e deu a eles dizendo: ‘Bebam dele todos, pois isto é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos, para remissão dos pecados. Eu lhes digo: de hoje em diante não beberei desse fruto da videira, até o dia em que, com vocês, beberei o vinho novo no reino do meu pai’”. (Mt 26,26-29)

 

Caríssimos,

estamos imersos no mistério da Páscoa do Senhor, o mistério de morte e de ressurreição, de luta entre o ódio e o amor, de encontro entre a pobreza humana e o amor misericordioso de Deus.

A Ceia do Senhor é a síntese deste mistério. Jesus se oferece nas espécies eucarísticas do pão e do vinho, antecipando o seu sacrifício sobre a cruz. Num gesto de amor "até o fim", pois se entrega a nós em um memorial de redenção e de salvação. O seu olhar pousa sobre os que estão mais próximos, confusos e assustados; sobre o discípulo que vai traí-lo, e tem para todos palavras de esperança, de conforto e de amor.

Mais algumas horas e Jesus se encontrarou nas mãos do ódio e do rancor de seus inimigos. E mesmo assim continuou a chamá-los de amigos, a guardá-los com ternura, a suplicar ao Pai por eles o perdão "porque não sabem o que fazem"

No início da quaresma o papa Francisco nos exortou a acolher o "outro" como um dom, deixando-nos conduzir pela Palavra de Deus e a converter-nos do nosso inato egoísmo; recordou-nos que este é um "tempo propício para abrir a porta a cada necessitado e nele reconhecer o rosto de Cristo. Cada um de nós encontra-o no próprio caminho. Cada vida que se cruza conosco é um dom e merece aceitação, respeito, amor".

Caríssimos, o XII Capítulo Geral ajudou-nos a refletir sobre o caminho que realizamos hoje, entre dificuldades, sinais de esperança e desafios. O documento que nos foi confiado, e que devemos fazer objeto de atenta reflexão e de avaliação comunitária, é um instrumento precioso para retomar o caminho, como comunidades fraternas, mesmo entre os problemas que devemos enfrentar, e nos recorda basicamente: "Estas problemáticas, em síntese, podem ser reassumidas em um tríplice desafio: fazer de nossa existência um testemunho evangélico, reencontrar as razões para a alegria e a festa na vida fraterna em comunidade, viver o compromisso do seguimento e da missão como anúncio da misericórdia e profecia" (n. 22).

Queremos renovar-nos, aproximando-nos da santa Ceia do Senhor. No Espírito temos a força para transformar-nos cada dia mais em Jesus que recebemos e que nos dá o exemplo para aprender a lavar os pés uns dos outros.

Estes meus votos pascais vos chegam enquanto, juntamente com os membros do Conselho, estamos concluindo a primeira redação da programação do Governo Geral para os próximos seis anos. O texto será enviado aos Governos das Circunscrições para ser examinado e confrontado com a realidade local. A reflexão, depois, será retomada e compartilhada por ocasião da Conferência dos Superiores e Conselhos de Circunscrição, a ser realizada de 16 a 21 de outubro deste ano, uma etapa importante para a redação final.

Nos limites das possibilidades, os Conselheiros Gerais estão visitando as Circunscrições para tomar conhecimento das realidades referentes ao próprio setor de animação e coordenação. Eu mesmo, de 6 a 26 de abril, farei uma visita à Província São Mateus e participarei da Assembleia que acontecerá de 17 a 21. Queremos caminhar juntos, ajudando-nos reciprocamente na subsidiariedade das próprias funções, para buscar o maior bem da Congregação e, sobretudo, a vontade do Senhor.

Em fevereiro, a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica respondeu ao Relatório quinquenal que tínhamos enviado após o Capítulo Geral, apresentando uma síntese da realidade atual de nossa Congregação. Na resposta encontra-se uma apreciação positiva sobre o caminho que com a ajuda do Senhor estamos realizando. Ao mesmo tempo nos exorta a cuidar com maior atenção do discernimento vocacional, do acompanhamento espiritual pessoal e da formação inicial e permanente. Acolhamos com docilidade e empenho o convite que nos foi dirigido.

Nos próximos meses teremos o Capítulo da Província Santo Antônio – ICN (Itália Centro Norte) e, após consulta, a assembleia e a renovação do Governo da Quase Província São Tomé. Sustentemos com a oração estes importantes eventos das duas Circunscrições.

Além disso, ainda neste ano, ocorre o 100º aniversário do nascimento do Servo de Deus, Padre Giuseppe Marrazzo, e o 125º da profissão religiosa da Venerável Madre Nazarena Majone. São acontecimentos que nos permitem conhecer melhor o coirmão e a coirmã que seguiram com fidelidade e amor de filhos as pegadas de nosso santo Fundador, e que todos desejamos imitar.

Ao concluir, dirijo uma saudação especial, na alegria e paz da santa Páscoa, aos coirmãos que vivem situações de sofrimento, pelas dificuldades de seu próprio ambiente ou pela cruz da enfermidade, e peço aos Divinos Superiores que os acompanhem.

Minha saudação também vai às coirmãs Filhas do Divino Zelo, às Missionárias Rogacionistas, aos membros das Associações Rogacionistas e a todos os Leigos nossos colaboradores. Jesus Ressuscitado cumule-nos de seu amor e de sua paz.

Confio esta mensagem à Santíssima Virgem Maria, pela intercessão de Santo Aníbal, e de nossos Santos Protetores, enquanto vos saúdo com afeto no Senhor.

 

Roma, 31 de março de 2017

Pe. Bruno Rampazzo, RCJ

Superior Geral

 

 

 



Alegrai-vos e exultai
A Exortação Apostólica do papa Francisco sobre o chamado à santidade, Gaudete et Exsultate (...

O diálogo
O Tempo do Natal nos recorda, dentre tantos simbolismos, a Família de Nazaré, modelo para as famíli...

A alegria do amor
  Estamos no Tempo do Advento, um novo Ano Litúrgico. Juntos com toda a Igreja rezamos e invocamos: “...

Servir, uma ação vocacional
Certamente ainda recordamos aquela fotografia ilustrando o cartaz da Campanha da Fraternidade de 2015. A imagem ficou re...

54º Dia Mundial de Oração pelas Vocações
Impelidos pelo Espírito à missão   Se em 2015 o papa Francisco nos convidou a refletir, no D...

Serena e Santa Páscoa!
  “Enquanto comiam, Jesus tomou um pão e, tendo pronunciado a bênção, o partiu, d...

A Palavra é um dom. O outro é um dom
Amados irmãos e irmãs!   A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um desti...

De esperança a esperança
Recebemos a notícia da Páscoa de Dom Paulo Evaristo Arns, OFM, Cardeal e Arcebispo emérito de S&ati...

As boas novas trazidas pelo Capítulo Geral
O 12º Capítulo Geral dos Rogacionistas, realizado de 05 a 23 de julho de 2016, no Centro de Espiritualidade ...

A Igreja, mãe das vocações
Pai de misericórdia, que destes o vosso Filho pela nossa salvação e sempre nos sustentais com os ...

Mensagem de Páscoa do papa Francisco
Amados irmãos e irmãs, boa Páscoa! Ressoa na Igreja espalhada por todo o mundo o anúncio do...

Que Santo Aníbal nos guie neste Ano da Misericórdia
Jesus, através da luz que brota de seu Natal, ilumina-nos e nos conforta por meio do papa Francisco. Ele nos conv...




 1 [2][3][4][5] próxima »