Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo...

Ele andou por toda a parte, fazendo o bem..” (At 10, 38).

 

 

 

Aos coirmãos Rogacionistas e

À Família do Rogate

                                                                                                                                                                                               

Abençoada Páscoa a todos!

 

O Patriarca São José, Padroeiro Universal da Igreja e “padroeiro secundário” de nossa Congregação Rogacionista (Cf.: Const. art. 23) interceda por nós neste ano especial. Santo Aníbal Maria Di Francia, “autêntico antecipador, mestre zeloso da moderna pastoral vocacional” (Cf.: L´Osservatore Romano, 9-9/10/1990) e apóstolo da oração pelas vocações, inaugurou solenemente uma capela dedicada a São José, no dia 19 de março de 1881, no bairro Avinhão, entre os pobres, em Messina, Itália. Na sua homilia, padre Aníbal Maria “ressaltou as glórias do Patriarca São José, do qual os pobres deviam aguardar a santa providência”. (Cf. Vida e Itinerário espiritual, pp. 78-80). Ao mesmo tempo, no ano de 1887, a cidade de Messina, terra do nosso Fundador, enfrentou a grande epidemia de cólera (cholera murbus, 1887). Assim como Santo Aníbal, muitos santos e santas foram grandes devotos de São José e o invocavam nos momentos difíceis da vida. São inúmeros os atributos testemunhais dos santos que nos aproximam da realidade do mundo atual.

Nesta páscoa do ano 2021, continuamos o grande aprendizado sobre o significado do calvário, da paixão e da morte de Jesus. Vivemos tempos dolorosos de Pandemia, estamos passando pela limitação do isolamento social, de doenças, sofrimentos, perdas e a linha da pobreza e da miséria aumentam em todo o mundo. Apesar deste quadro sombrio, a nossa grande certeza é a vitória da Ressurreição e da Vida.

            O Superior Geral, Pe. Bruno Rampazzo, na sua mensagem de Páscoa, nos diz que: “A missão empreendida por Santo Aníbal no bairro de Avinhão não foi fácil”. “Mas a grande fé” deste nosso Santo das vocações, “lhe permitiu superar todas as dificuldades”.

            A Páscoa sintetiza justamente isso: a superação do sofrimento e da dor. A vitória da Vida, a Ressurreição! Eis que tudo se faz novo! A morte é vencida, o susto de Madalena (Jo 20, 1-9) não se detém nela, mas a impele além de si mesma. Ite missa est. Ide, pois... (Mt 28, 19-20).

Que estes tempos de pandemia não nos roubem a alegria e a esperança. Não vamos perder a esperança! A dignidade da cruz nos leva à Vida, à Páscoa.

A todos nós, Família do Rogate: Rogacionistas, Filhas do Divino Zelo, Missionárias Rogacionistas, Famílias Rog, União de Oração pelas Vocações, Ex-Alunos, Cristãos leigos e leigas de nossas comunidades que vivem conosco o Carisma do Rogate, pedimos confiantes a intercessão de Nossa Senhora do Rogate, a proteção de São José e de Santo Aníbal Maria, no espírito da comunhão fraterna, da alegria e da esperança: Fratelli Tutti.

          Cordialmente, no desejo do maior bem, coloco-me à disposição.