Com um tema provocador, baseado na citação bíblica da primeira carta de São Paulo aos Corínthios – "Vida Religiosa: ‘A loucura que Deus escolheu para confundir o mundo’ (cf. 1Cor 1,18-31)" –, realizou-se, de 23 a 27 de fevereiro de 2012, em Itaici, Indaiatuba (SP), um seminário nacional promovido pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB). Participaram aproximadamente 400 religiosos e religiosas, superiores maiores (gerais e provinciais) dos institutos membros da CRB, assessores, presidentes e conselhos das diretorias das CRBs regionais.

 

Na abertura do evento, Ir. Márian Ambrosio, presidente da CRB, deu as boas vindas e agradeceu a presença de todos, destacando que a grande riqueza do seminário, o "fio de ouro", é a Palavra de Deus. De fato, durante os dias do encontro houve, ao menos, três Leituras Orantes da Palavra e foi distribuído um livro contendo outros roteiros para serem utilizados pelos participantes em suas congregações e institutos.

 

O seminário adotou uma dinâmica de conferências, aprofundamento e reflexão do conteúdo em pequenos grupos (foram 59 ao todo), interatividade com os assessores do dia em plenária e ressonâncias. Duas perguntas básicas fizeram parte da conversa nos grupos: quais as convicções e quais as dúvidas a partir do apresentado. As respostas foram sendo entregues à coordenação do seminário e deverão ser analisadas posteriormente pela CRB em vista de futura publicação. Houve, ainda, partilha de "boas práticas sobre a busca de maior leveza e agilidade institucional", com nove opções de participação:

· busca por leveza e agilidade institucional nas Regionais da CRB.

· diálogo sobre um caminho de sustentabilidade de institutos religiosos;

· experiência de uma nova estrutura de governo geral (Missionárias Capuchinhas);

· missão como eixo significativo de busca por leveza institucional;

· perfil de superiores maiores em vista de leveza e agilidade institucional;

· reestruturação da congregação no continente latino-americano (Carmelitas de Vedruna);

· reestruturação global da instituição (UMBRASIL – União Marista do Brasil);

· reuniões menos "chatas" e mais produtivas;

· vida religiosa jovem (Novas Gerações) e a leveza institucional;

No penúltimo dia do seminário, à luz de toda a temática refletida e em vista de uma nova construção de itinerários e caminhos para a animação vocacional e a formação (inicial, continuada, ao envelhecimento e à gestão institucional religiosa), os participantes foram divididos em cinco grupos para responder o que se deve assumir ou declarar "inegociável", o que se deve modificar nas práticas e o que se deve abandonar. O grupo de animação vocacional foi formado por mais de 60 pessoas. Ficou evidenciado que todos os religiosos e as religiosas das congregações e institutos que compõem a CRB fazem parte da CRB e não apenas aquelas pessoas das direções ou conselhos. Isso é importante para mudar inclusive a linguagem muitas vezes utilizada. No lugar de dizer: "A CRB deve fazer isso", seria mais correto afirmar: "Nós, da CRB, devemos fazer isso". Em analogia ao tema do seminário, a CRB é uma riqueza de carismas e dons específicos que pode confundir os desvalores do mundo; a vida religiosa é uma vocação específica empenhada em construir um mundo novo.

 

Outros enfoques deste grupo da animação vocacional:

a) todos são responsáveis pela animação vocacional e, por isso, deve haver um esforço de participar das equipes locais de animação vocacional (PV/SAV ou EVP). O testemunho de vida é fundamental para despertar vocações;

b) trabalhar em conjunto e na gratuidade, com estratégias que sejam comuns;

c) respeitar o itinerário vocacional de cada um, sem pressa (despertar, acolher, acreditar, acompanhar, cultivar);

d) atenção à formação vocacional interna das equipes e também das comunidades religiosas;

e) a oração vocacional deve ser constante;

f) o cuidado com a linguagem para se aproximar mais facilmente das juventudes.

Também o resultado destes cinco grupos foram entregues por escrito à coordenação do seminário e deverá ser analisado posteriormente pela CRB em vista de futura publicação.

 

 

Pontos para ler, aprofundar, meditar, refletir, contemplar...

Rumo a um novo modelo de vida religiosa consagrada:

1. Aprofundar a dimensão teologal da missão. A Igreja peregrina é missionária por natureza (e não missionante: aquela que apenas envia...). A missão não é da congregação. Nosso sim ao convite divino deve nos impulsionar à missão. Não podemos nos esquecer do ponto de partida. Devemos articular o discipulado com a missão. Estar com Ele e ser enviado é um mesmo ato. Não é sucessão de fatos. Trata-se de uma mútua relação e implicação.

 

2. Dar vida a novos modelos de fraternidade. Desafio de criar modelos de vida fraterna de acordo e a partir de projetos comuns de missão. Fundamental re-situar nossas presenças na lógica da loucura de Deus. Leveza da instituição, rever estruturas. Mas não podemos esquecer da revisão interna das pessoas, dos membros, dos religiosos (revisão de vida, leveza pessoal). As estruturas mais pesadas que temos que mudar estão dentro de nós.

 

3. Estender a missão ad gentes e ad extra. Situações limites, além fronteiras. Devemos deixar de sermos donos de nossas casas e ficarmos hóspedes na casa dos outros. Missão é vida, modo de ser, estar disponível no serviço realizado ou a ser realizado. A missão nos identifica e nos dá unidade de vida. Pelo fato de sermos de Jesus, a missão nos leva consequentemente ad gentes. De outra forma seríamos uma ONG (também importante, mas um tanto diferente). Devemos resgatar a liberdade de estar pronto para ir onde é mais necessário.

 

 

Pe. Juarez Albino Destro, RCJ

No seminário, atendendo pedido da CRB,

coordenou o grupo de Animação Vocacional





Mensagem do Papa Francisco ao Capítulo Geral
"Ao Reverendíssimo Padre Bruno RAMPAZZO Superior Geral dos Rogacionistas do Coração de Jesus ...

Mensagem de Páscoa do Superior Provincial
Mensagem de Páscoa do Superior Provincial Começa um novo ciclo... (Cf. Jo 20, 1). Era o Primeiro Dia da ...

Mensagem do Superior Provincial
 “Fala com Sabedoria, ensina com Amor” (Provérbios 31, 26)        &nb...

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da VC
"SANTA MISSA COM OS MEMBROS DOS INSTITUTOS DE VIDA CONSAGRADAE DAS SOCIEDADES DE VIDA APOSTÓLICA Dois anci&atild...

O Natal é a concretização do grande Bem de Deus para a humanidade
 Mensagem de Natal Aos Rogacionistas À Família do Rogate    O Natal é a concreti...

Missão é um privilégio, uma graça
Depois de 13 anos fora do Brasil (Argentina, Paraguai e Angola), retornei para um novo ciclo: missão no sert&atil...

Mensagem do Superior Provincial
“Dedicarei para esta oração incessante todos os meus dias e todas as minhas intenções&...

Mensagem de Páscoa do Superior Provincial
“Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo... Ele andou por toda a parte, fazendo o...

Mensagem de Natal do Superior Provincial
Natal do Senhor Ano 2020    “O povo, que andava na escuridão viu uma grande luz...” (Is ...

FESTA DE SANTO ANÍBAL MARIA DI FRANCIA
  FESTA DE SANTO ANÍBAL MARIA DI FRANCIA   Quem é o homem que foi chamado de Santo, quando fa...

Mensagem para o Dia Mundial da Vida Consagrada
    Na Festa da Apresentação do Senhor, vimos dirigir uma prece de gratidão a Deus por co...

Mensagem de Natal do Superior Provincial
Mensagem de Natal - 2019   “Eu vos anuncio uma grande alegria...” (Lc 2, 10).   Coirmãos...




 1 [2][3][4][5][6] próxima »